*Publicado em 13/11/2008, no jornal Tribuna Impressa, em Araraquara-SP

Há poucas semanas, urnas eletrônicas apitarem todo Brasil.Aseleições municipais aconteceram em clima ameno, democrático e construtivo; pelo menos no estado de São Paulo. Seria uma eleição como outra qualquer, mas não foi. Na região central, nas circunscrições de Araraquara, houve uma perceptível movimentação de diversos atores e instituições, que agora confluem.

QUER APRENDER MAIS SOBRE GESTÃO PÚBLICA?

Movimento bi-frontal: de um lado a mídia, especificamente o jornal “Tribuna Impressa”, que articulou, numa iniciativa digna de muita admiração, uma associação de prefeitos eleitos nas proximidades. Do outro lado, no curso de Administração Pública, da Unesp da mesma cidade, estudantes e profissionais formados se mobilizavam para constituir uma entidade que auxiliasse no planejamento regional, tanto por motivo da necessária integração da universidade com as prefeituras, no sentido da extensão; quanto no sentido ideológico e progressista desses que priorizam atuar no setor público não-burocrático.

A prefeitura é a expressão administrativa e burocrática da cidade, que é a célula econômica, social, política, cultural, etc. do país. Embora constituam entidades autônomas, há diversificados graus de integração e relativa dependência entre as prefeituras. É pleonástico que, entre um município e outro, limítrofes, exista continuidade física. Logo, o planejamento ambiental, determinante da qualidade de vida por exemplo, é pertinente ao conjunto regional, mas raramente é pensado e desenvolvido assim. Quem paga o preço são os rios, as matas, a população… Outro exemplo é a integração em projetos de grande porte, como de infra-estrutura pleiteadas junto à administração estadual ou federal, como hospitais e escolas. E porque não buscar financiamentos para o setor privado? Sonhos não faltam, necessidades sobram.

Neste sentido, o sucesso do projeto associativo é do interesse mais amplo possível. Mais do que se imagina, pois a experiência do Tribuna e da Unesp já é contada por ativistas dessa integração em alguns jornais impressos de outras regiões do estado, nos quais publicavam, objetivando estimulo para iniciativas similares e votos de apoio para esta. Se for uma vanguarda de fato, o futuro dirá; mas o espírito de inovação já é claro.

Manoel Henrique Martins e Silvia Batista de Souza.

Na época, estudantes de Administração Pública

Gostou? Muita gente não sabe dessas informações, compartilhe!

Deixe uma pergunta (ou resposta ou crítica!)